Cultura

Entrevistas

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó

Padre Fábio de Melo - Abril 2017

  • Padre Fábio de Melo conversa com o Descubraminas - Arquivo Pessoal
  • Padre Fábio de Melo - Arquivo Pessoal
  • Padre Fábio de Melo - Arquivo Pessoal


Em comemoração aos 15 anos do Descubraminas, o portal conversa, mais uma vez, com Padre Fábio de Melo. Mineiro de Formiga, o cantor, escritor e apresentador fala sobre sua vida de sacerdote, carreira como artista e popularidade na internet. Confira!


“Quando a gente usa uma linguagem que é religiosa, mas não abre mão daquilo que é humano, estamos falando das mesmas necessidades.”


Por Roberta Almeida


Descubraminas - Em seus 15 anos de carreira, você lançou ao todo 15 CDs e 3 DVDs, publicou 11 livros e atualmente comanda o programa “Direção Espiritual”. Qual é seu objetivo como artista?

Padre Fábio -
Tudo que faço, eu faço como padre. Quero transmitir a experiência de Jesus. A música me dá oportunidade de melhorar o mundo. Eu creio no poder da palavra para mim e para os outros. Palavras mal ditas possuem o poder de nos destruir. Palavras bem ditas exercem poder contrário.


DM - Da maneira que escolheu para ser padre, em sua opinião, qual é o papel de um líder religioso que realmente faça a diferença para a sociedade?

PF
-
Eu creio que o discurso religioso se torna mais interessante à medida que cumpre a missão de aliviar a existência. Fé é experiência existencial e por isso precisa mover a nossa vida. Reduzir a religiosidade ao cumprimento do rito é empobrecer a riqueza.


DM - No livro “Humano Demais”, o jornalista Rodrigo Alvarez conta sua trajetória de vida. O que significa esse trabalho para você e qual tem sido o retorno do público?

PF -
Foi uma grande surpresa e alegria. Em um primeiro momento foi desconfortável, não acho bom alguém investigando a vida da gente assim com tanta vontade, como fez o Alvarez, pois acabamos mexendo em aspectos dolorosos que a gente gostaria de não lembrar mais.

Pelo próprio silêncio do meu pai, por motivos que desconhecia, sempre tive pouco acesso à família dele. Mas o Rodrigo Alvarez, por incrível que pareça, tirou a pedra do sepulcro e fez meu pai falar, mesmo depois de morto, através das histórias que fomos descobrindo e isso foi surpreendente.

As pessoas estão tendo a oportunidade de conhecer o menino que sempre quis ser padre, mas que também foi marcado pelo secularismo. Nunca deixei de sentir o mundo, nunca deixei de amar as questões humanas. O público sente que as realidades humanas são as mesmas e isso nos aproxima.


DM - Você é formado em Teologia, pós-graduado em Educação e Mestre em Antropologia Teológica. Qual é a importância do conhecimento acadêmico para o país nos dias de hoje?

PF -
Quanto mais cresce meu trabalho, maior é a responsabilidade que ele acarreta. Eu estudo muito e quem quer trabalhar com comunicação tem que ter conteúdo. Minha principal missão é transmitir as palavras do evangelho. Faço tudo para que Deus seja sempre transparente em mim.


DM - Você tem muita popularidade nas Redes Sociais e exerce grande influência sobre os jovens. O que você acredita ser determinante para inspirar tantas pessoas?

PF -
O humor. Ele quebra distâncias e eu gosto de ser bem-humorado.


DM - Independentemente da religião, suas mensagens são capazes de tocar os corações. Qual o desafio em trabalhar a espiritualidade de forma a alcançar vários credos?

PF -
Quando a gente usa uma linguagem que é religiosa, mas não abre mão daquilo que é humano, estamos falando das mesmas necessidades. Choramos pelas mesmas causas, nos alegramos pelas mesmas, temos preocupações semelhantes.

Os budistas, judeus, muçulmanos, ateus, cristãos… Se formos espremer tudo o que somos, é o mesmo caldo. Então por que não falar de questões que nos são pertinentes?



Papo de Mineiro

DM - Quem é ou foi verdadeiramente mineiro?
PF -
Adélia Prado.

DM - Aquela música que tem a alma de Minas?
PF -
"Jardim da Fantasia", de Paulinho Pedra Azul.

DM - Adoro um bom prato de...
PF -
Frango ensopado.

DM - Para quem visita Minas, o que você diz ser imperdível?
PF -
Cidade de Tiradentes.

DM - Qual artista melhor representa Minas Gerais?
PF -
Milton Nascimento.

DM - A paisagem que te inspira... 
PF -
As montanhas.

DM - Atlético, Cruzeiro ou América?
PF
Cruzeiro.

DM - Fim de semana na cidade grande ou na roça?
PF -
Na roça.

DM - Quando estou fora morro de saudades de...
PF -
Meus cachorros.

DM - Minas Gerais é...
PF -
Laços verdadeiros.

Enviar link

Outras entrevistas